terça-feira, 9 de maio de 2017

Vítimas portuguesas do Holocausto homenageadas pela primeira vez na Áustria

Este domingo, Portugal lembrou pela primeira vez as vítimas portuguesas do nazismo durante a II Guerra Mundial.

O ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva

As vítimas portuguesas do Holocausto foram este domingo homenageadas em Áustria, numa cerimónia na qual esteve presente o ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, e onde se procedeu ao descerramento de uma placa em homenagem aos portugueses, de todas as origens e credos, vítimas do regime nazi.
“É a primeira vez que Portugal assinala e homenageia as vítimas portuguesas do sistema concentracionário do III Reich”, afirmou Augusto Santos Silva, destacando que este gesto foi possível devido ao projecto de investigação coordenado pelo historiador Fernando Rosas que procura identificar os portugueses que foram apanhados pelo sistema de trabalho forçado do regime nazi.
“Dizemos imediatamente que sim à sugestão do Instituto de nos associarmos, transformando também este projecto de investigação numa ocasião para reparar uma falta em que estávamos”, referiu o ministro dos Negócios Estrangeiros por telefone.
A partir deste domingo, e ao lado das placas de outras nacionalidades que integram o Muro das Lamentações do campo de concentração de Mauthausen, estará também uma homenagem em língua portuguesa: “Aos portugueses de todas as origens e credos que foram vítimas da barbárie nazi”.
“São portugueses muito esquecidos. Era um objecto de estudo inexistente, mas graças à equipa do professor Fernando Rosas esse esquecimento tem vindo a ser progressivamente resgatado”, salientou o ministro.
Em Mauthausen, que foi um dos principais campos de trabalho forçado nazi, as informações recolhidas até à data confirmaram a presença de 10 portugueses e provavelmente de mais dois. Desses 10, e provavelmente 12, oito morreram em Mauthausen. 


[Fonte: www.jornaleconomico.sapo.pt]

Nenhum comentário:

Postar um comentário