quinta-feira, 4 de maio de 2017

Afinal porque é que o galego é tão idêntico ao português?



Apesar de o português e o galego serem línguas latinas, as duas já foram apenas uma única língua.


Escrito por Jorge Rodrigues
Ao longo do tempo temos vindo a falar de vários mistérios da História, e de certas culturas hoje pouco conhecidas, como o caso do Druidismo. No entanto desta vez iremos falar da origem secreta da nossa língua actual: o português. Todas as línguas têm as suas raízes e surgem de outra língua mais antiga. No caso da língua portuguesa podemos afirmar que a mesma provêm do latim, mas não existiu apenas uma variante do latim, como muitos acreditam ter existido.
Italiano, francês, espanhol e português são algumas das línguas a que chamamos de línguas latinas, sendo que cada uma teve várias variantes mas, analisemos apenas na nossa língua materna, o português. O latim, idioma oficial do império Romano, teve duas formas: o latim clássico e o latim vulgar. O latim clássico era a língua falada pelas classes mais altas do império e pelas mais cultas, enquanto o latim vulgar era o falado pelo povo. Foi deste latim vulgar que surgiram as línguas neolatinas como é o caso do catalão, castelhano e do galaico-português. E foi precisamente da língua neolatina galaico-portuguesa que surgiu o idioma português, dai hoje encontrarmos muitas semelhanças do português com o galego. Palavras como can (cão), carro (carro), hoxe (hoje) e muitas outras aproximam a língua galega do português, em detrimento do castelhano (perro, coche, hoy, respectivamente).
Voltando mais atrás, com o avanço do Império Romano, a linguagem latina foi-se espalhando por quase todo o velho continente, sendo que na Península Ibérica o latim foi-se misturando com os vários substratos linguísticos já existentes e que foram originando vários dialectos apelidados de romanços (falar à maneira dos romanos), que se foram também modificando ao longo dos anos levando à origem de várias línguas como o caso do galaico-português falado na Lusitânia (dividido mais tarde em galego e português, separadamente).
Esta separação entre o galego (Galiza) e o português (Portugal) vem a acentuar-se apenas no século XIV, aquando da consolidação politica autónoma do novo reino, sendo que foi no século XV, através dos descobrimentos portugueses que a língua de Camões se foi ampliando e espalhando pelos vários pontos do Globo.

[Fonte: www.vortexmag.net]

Nenhum comentário:

Postar um comentário